Top

3 Motivos Que Provam que Você Não Precisa de Cirurgia

Artroplastia de Joelho

3 Motivos Que Provam que Você Não Precisa de Cirurgia

Artroplastia de Joelho

Artroplastia de Joelho

“Peça uma segunda opinião”, “ Você deveria pedir opinião a três médicos antes de operar”.

É o que acontece com mais de 95% das pessoas que recebem o prognóstico de uma cirurgia ortopédica.

A retirada imediata de uma dor física e a limitação de um movimento são os principais motivos pela procura de uma cirurgia, que resolve o problema instalado, mas não resolve o principal, a origem do problema.

Começa no jogo de futebol entre amigos no final de semana, em que você chegou atrasado, devido ao cansaço da semana de trabalho, e se esqueceu do velho e bom alongamento antes da partida. Um esbarrão, e uma torção no tornozelo. Um spray para dor, e o retorno ao jogo sem aparentes consequências, já que o corpo está quente. Dia a dia retomado, e 3 meses após o jogo, uma sensação estranha no joelho ao se abaixar, um novo jogo e você precisa parar antes pelo incômodo no joelho. E pensa que é a idade chegando. O incômodo e a dor aumentam a frequência, em situações diferentes, como entrar e sair do carro, se abaixar, sentar em locais mais apertados, correr, ou mesmo caminhar mais depressa, além de ficar muito tempo sentado ou em pé. E após 11 meses após aquele jogo, a visita ao ortopedista, que após avaliação física e exame em mãos, o prognóstico: lesão de menisco medial no joelho direito. Tratamento: cirúrgico com sutura do menisco, com previsão para alta no mesmo dia, e rotina normal.

Os meniscos são de extrema vitalidade para os joelhos, funcionam como uma esponja e sua principal função é de suportar a carga do corpo, em diferentes direcionamentos.

Nos casos em que não se usam a articulação do joelho como ferramenta de trabalho, como os atletas, as lesões podem ser recuperadas em 100% com tratamentos não cirúrgicos.

Quando há uma torção no tornozelo, o corpo se reestrutura para manter-se ereto, e olhar alinhado, mas em contrapartida, as articulações permanecem fora do eixo, como a do quadril, e do joelho, que somado aos sapatos já gastos, porém confortáveis, a  rotina desgastante pelo excesso de trabalho, pouco tempo de descanso, e quase nenhum tempo e disposição para uma atividade física, o tempo que resta, aproveita para fazer uma alimentação farta que o satisfaça imediatamente, e mesmo que não incomode vem o aumento de peso, e uma maior sobrecarga nas articulações com uma cascata de desalinhamentos no corpo. O mais rápido para eliminar aquele incômodo do joelho? A cirurgia, afinal está sem tempo de se cuidar e precisa de um resultado imediato.

De imediatismo em imediatismo, se esquece do corpo e da saúde, o tempo é sagrado, e ele lhe cobra as decisões e atitudes tomadas no hoje.

Fazer uma cirurgia e continuar com sapatos gastos, a rotina estressante e desgastante, só estará protelando e não equilibrando a saúde, que em alguns meses ou anos, estará em decadência avassaladora.

“Toda cirurgia pode ou não dar certo” “A cirurgia pode deixar sequelas”, a família e amigos alertam.

Primeiro, a cada cirurgia realizada, mesmo que minimamente invasiva, e com a promessa de alta no mesmo dia, e rotina restabelecida imediatamente, tem-se a perfuração de músculos, edemas pós cirúrgicos, e indicação para fisioterapia e fortalecimento muscular.

Vai precisar de um tempo para Fisioterapia e fortalecimento muscular pós cirurgia, para se cuidar?Então porque não fazer antes da cirurgia?

Antes da cirurgia, Um fisioterapeuta qualificado vai identificar que a lesão se iniciou no tornozelo e não no joelho. E irá tratar a causa e consequência, reestruturando o corpo, alinhando e fortalecendo músculos e articulações.

Leia o depoimento do nosso paciente Jesus Lofrano, que seguiu todas as nossas orientações e fez o tratamento correto para sua lesão do menisco, e como ele se livrou da mesa de cirurgia.

Segundo, a capacidade do organismo de se readaptar. Pós cirurgia, as articulações e músculos  trabalharão tortos, para redistribuir o peso do corpo, e mantê-lo ereto e olhar alinhado. Somado ao tornozelo e quadril desalinhado antes da cirurgia.

Consequência: novas dores, novas limitações em outras articulações, e daqui 4 ou 5 anos, uma nova cirurgia, agora para cervical, pois o corpo se adaptou de forma tão perfeita, que sobrecarregou o pescoço, para compensar a perda de sustentação de peso no joelho, pós cirurgia.  E a mesma sensação de incômodo, dores para entrar e sair do carro, sentar e fazer aquela alimentação que o satisfaça, o acompanharão até a mesa de cirurgia, novamente.

Terceiro, Soluções imediatas, prazeres imediatos, são acompanhados de consequências no futuro. Resolva o problema e não a consequência. Troque os sapatos, mude hábitos e cuidados com o organismo, escute o corpo, que sempre vai mostrar onde tudo começou.  Seu corpo é único e perfeito, e não existem prateleiras com novos joelhos, tornozelos, um novo coração, e com a escolha do profissional correto a rotina pode ser mantida em 100% sem dores , limitações ou incômodos, em qualquer parte do seu corpo.

Poder sentar, correr, andar, abaixar sem dores, sem sobrepeso, viajar, trabalhar, jogar bola com amigos, sentindo esse prazer imediato, sem consequências futuras. Trate a raiz e preserve a saúde da árvore por longos anos.

Uma dica seria marcar uma avaliação com  um fisioterapeuta com conhecimento nessa área e através de uma avaliação traçar o melhor tratamento da causa de todas as dores, e o porque você chegou com o prognóstico de cirurgia para joelhos.

Conhece alguém que está passando por essa situação, então compartilhe esse texto e nossos depoimentos e ajude essa pessoa a tomar a melhor decisão ao corpo e vida dela. Estamos aqui para ajuda-lo.

 

 

No Comments

Post a Comment