Top

Você Tem Dor E Seu Médico Pediu Para Fazer Pilates? Entenda O Porque Dessa Orientação.

IMG-20170209-WA0000

Você Tem Dor E Seu Médico Pediu Para Fazer Pilates? Entenda O Porque Dessa Orientação.

IMG-20170209-WA0000O Método Pilates está muito conhecido como uma alternativa para atividade física, mas o que você não sabia é que os médicos indicam como forma de tratamento para muitas patologias físicas, mentais e emocionais.

Leia o texto e entenda como o método vai te ajudar.

Vamos falar de como o alemão Joseph Hubertus Pilates (1883-1967) que teve uma infância doente, convivendo com asma, raquitismo e febre reumática, desenvolveu o método. Foi por meio dessas condições que ele aprofundou-se nos fundamentos da Yoga, artes marciais, ginástica, musculação, meditação, e movimentos dos animais, e desenvolveu a técnica que seria chamada de Pilates. O método teve como objetivo inicial a sua auto reabilitação.

A técnica foi levada ao campo de concentração da ilha de Man, durante a primeira Guerra Mundial, reabilitando os doentes com exercícios diários. Há relatos de que esses prisioneiros sobreviveram à grande pandemia de 1918, devido à sua boa forma.

Como alguns soldados não podiam sair da cama, Joe improvisou aparelhos com molas de colchões presas nas cabeceiras das macas, e nas cadeiras de rodas.

Toda essa história de desenvolvimento do Pilates, observa- se a vontade ímpar de Joseph Pilates em ser saudável, e a ajudar a reabilitar diferentes enfermidades, abrindo caminho para a Reabilitação.

A intenção de Joseph Pilates em reabilitar pessoas com sua técnica, foi utilizando os 6 princípios de Pilates: respiração, centro, concentração, controle, precisão, fluidez;

A Respiração, que é vital, e por isso automática. Você  não precisa parar e pensar na respiração para ela acontecer. E é exatamente por esse mesmo motivo que ela é prejudicada. Pare por 10 segundos, e preste atenção na sua respiração. Ela é curta? Rápida demais? É mais torácica, ou abdominal? Cada tipo de respiração tem relação com um encurtamento muscular, uma tensão, algum problema respiratório. E o Pilates vai te ensinar a equilibrar os músculos envolvidos na respiração.

Usando o centro de força, o chamado “powerHouse”, ou Casa de Força, assim chamado pelo mestre Joseph Pilates, reabilitamos praticamente todas as patologias físicas.

Ele é composto por conjunto muscular que sustentam a coluna e os órgãos internos. O fortalecimento desse grupo muscular, gera a estabilização do tronco e o alinhamento biomecânico do corpo com menor gasto energético. Assim você pode fazer as mesmas atividades do dia a dia, e usar um esforço menor, se cansando menos.

Os músculos do Centro de Força são: as quatro camadas do abdômen (reto abdominal, oblíquo externo, oblíquo interno e transverso do abdômen), assoalho pélvico, eretores profundos da coluna, flexores e extensores do quadril. Além dos movimentos em si, a prática da respiração ajuda muito no fortalecimento desta musculatura.

O uso do Pilates na reabilitação, ativando-se corretamente e constantemente os músculos do PowerHouse consegue-se reabilitar não somente as patologias da região, dos músculos envolvidos, mas também os desequilíbrios distais também são corrigidos. Por exemplo, você tem o pé chato (aquele sem a curva embaixo do pé), mas sente dores na sua lombar! Corrigindo o arco plantar, suas dores lombares podem ser solucionadas. Entendeu? Corrigiu um problema à distância.

E Joseph Pilates teve uma grande fonte de inspiração, a Meditação.

Através de um estudo da UCLA, contatou-se que durante a meditação mais áreas do cérebro são beneficiadas, como o pensamento, memória, juízo e decisão.

A base da meditação é a concentração na sua respiração, e esvaziamento da mente, concentrando-se naquele momento. E foi esse principio de concentração que Joseph trouxe para o Pilates. Concentrando-se durante a execução dos movimentos, junto com a respiração, pode-se alcançar a reabilitação tanto física quanto mental.

Associado ainda a respiração, e concentração, adicionamos dois princípios do método Pilates. O controle e a precisão. Observa-se a aplicabilidade na ginástica artística e nas artes marciais, fontes de inspiração a Joseph Pilates.

O indivíduo controla seu corpo, e não o seu corpo controla o indivíduo.

Realizar um movimento lento e com controle, sendo preciso a sua contração, e eficiência, traz uma maior percepção corporal, dessa maneira o alinhamento das articulações se torna automático. Um corpo alinhado, com as articulações trabalhando de forma harmônica, consegue-se a reabilitação de patologias ligadas aos problemas articulares e musculares.

Joseph Pilates conclui seus princípios utilizando-se também da observação na natureza, e assim como a água que de forma fluída se adapta aos caminhos na natureza, a vida, e os movimentos do corpo humano, devem ser fluidos, naturais.  A fluidez durante a execução dos exercícios, geram menor gasto energético, e o organismo aproveita a fase concêntrica e excêntrica dos movimentos, resultando num treino equilibrado e funcional, protegendo os tecidos de possíveis desgastes prematuros, e corrigindo aqueles existentes.

Chegamos à conclusão de que todos os Princípios são bem fundamentados e geram de forma natural o equilíbrio Mental e Físico que o organismo precisa para se manter saudável, sem patologias. E que o Método possui todas as ferramentas necessárias para reabilitar um organismo em desequilíbrio.

Agora você já sabe porque o seu médico de confiança orientou Pilates como forma de Reabilitação para você.

Ajude pessoas que você conheça e que precisam dessa orientação.  Compartilhe esse conteúdo.

 

Acesse nosso facebook https://www.facebook.com/Institutorodrigoribeiro/?ref=bookmarks

Nosso Youtube https://www.youtube.com/channel/UC4bx_nk-BRbGHs50yBQTmUQ

Nosso site www.institutorodrigoribeiro.com.br

Nosso Instragram @institutorodrigoribeiro

 

Fontes:

6 Princípios do Pilates – Revista Pilates [online]

Artigo: Anne Caroline Luz Grudtner da Silva[a], Giuliano Mannrich[a]. PILATES NA REABILITAÇÃO: uma revisão sistemática. Fisioter. Mov., Curitiba, v. 22, n. 3, p. 449-455, jul./set. 2009 [online]

Artigo: Rivien Aparecida de Souza Martins ,Raphael Martins Cunha. MÉTODO PILATES: HISTÓRICO, BENEFÍCIOS E APLICAÇÕES REVISÃO SISTEMÁTICA DA LITERATURA. Goiânia 2013 [online]

História de Joseph Pilates – Associação Brasileira de Pilates.[ estudo realizado na Formação em Pilates]

A mente é maravilhosa – estudo sobre a meditação [online]

 

1 Comment
  • Cleverton
    30/03/2018 at 20:00

    Ótimo texto.

Post a Comment